Em marketing, tudo parece muito mais difícil do que realmente é. São muitas siglas (CDP, CRM, DMP) e tudo é em inglês: Customer Data Platform, Customer Relationship Management, Data Management Platform. Mas, afinal, precisa ser tudo complicado e em outro idioma? Evidentemente não. Neste conteúdo a gente vai descomplicar cada um desses termos e a relação entre eles. Spoiler: todos têm a ver com dados.

O que é CDP?

A sigla CDP serve para designar Customer Data Platform – plataforma de dados do consumidor (em tradução livre). Nada mais é que um tipo de software que cria um banco de dados de clientes unificado que é acessível a outros sistemas. Os dados são extraídos de várias fontes, limpos e combinados para criar um perfil único de cliente (o chamado single profile).

A partir do momento que se tem uma visão única do consumidor fica mais fácil de se trabalharem estratégias de marketing e relacionamento. Porque um CDP é, essencialmente, construído para o marketing. Num cenário mais comum do que se pensa, os dados dos consumidores ficam divididos em diferentes locais, os chamados silos, e isso torna mais complexo para as equipes de marketing conhecerem profundamente seus clientes e obter a acurácia esperada nas campanhas de relacionamento e retenção.

Através da conexão de diferentes sistemas e fontes de dados consolidados em uma ferramenta amigável e de uso intuitivo, a plataforma  da Iris, por exemplo, que contempla um Customer Data Platform, promove uma visão completa sobre o consumidor, promovendo uma gestão integrada data-driven para diferentes perfis e realidades de empresas, propiciando, assim, que marcas possam se relacionar de forma inteligente e automatizada com as várias realidades e perfis de clientes que compõem suas audiências. Além disso, por meio do CDP da Iris, uma campanha pode ser elaborada em poucos segundos e distribuída via e-mail, SMS ou push notification para um pequeno grupo de pessoas – ou apenas um contato da base –, conforme interesses, relevância ou quaisquer critérios estabelecidos pela estratégia.

Em resumo, os principais benefícios do uso de um CDP, são:

  • Desfragmentar as informações dos consumidores
  • Ter a capacidade de obter uma visão única sobre cada pessoa
  • Segmentar de inúmeras maneiras a audiência

CRM: o que significa e para que serve

CRM significa Customer Relationship Management, ou na nossa língua-mãe: gestão do relacionamento com o cliente. Trata-se da combinação de práticas, estratégias e tecnologias que as empresas usam para gerenciar e analisar as interações e os dados do cliente em todo seu ciclo de vida.

Em geral, o trabalho de CRM tem como objetivos principais:

  • melhorar a relação entre marcas e pessoas
  • auxiliar na retenção de clientes 
  • impulsionar o crescimento das vendas. 

Os sistemas de CRM possibilitam que as empresas usem as informações que elas possuem de seus clientes para se relacionar com eles. Quanto mais informações a empresa possuir sobre seu cliente, melhor vai ser a gestão sobre ele e maior são as chances de fidelizar e reter aquele cliente. 

DMP: qual o significado e como funciona

DMP é a sigla para e Data Management Platform, ou, em português, plataforma de gestão de dados. Os DMPs foram projetados para fornecer dados para segmentações de publicidade online. Elas utilizam os cookies para coletar os dados dos usuários, mas, em maior parte, eles permanecem anônimos. .  Em um DMP, muitas das informações são anônimas e geralmente expiram após 90 dias (a duração do cookie).

Com os DMPs, os dados podem ser disponibilizados em plataformas de venda de mídia como Ad Networks e Ad Exchanges. Assim, os publishers podem vender as informações da sua audiência para que elas sejam utilizadas fora do seu site. Com essa tecnologia, as informações são baseadas no comportamento da audiência e não apenas no conteúdo das páginas. Por exemplo, uma campanha de artigos esportivos pode ser veiculada para o público que acessa a seção de economia, pois, com os dados, é possível reconhecer aqueles que se interessam por ambas as áreas.

A relação entre CDP, CRM e DMP

Como comentamos anteriormente, a relação entre eles se dá por dados e cada um tem uma função principal. Existe uma certa confusão entre o uso dessas plataformas para fins de marketing. Por exemplo, CRM não é necessariamente uma tecnologia, mas uma prática da qual se utilizam estratégias e ferramentas para isso. DMP é uma plataforma cujos dados têm vida útil curta e que, portanto, serve para campanhas mais rápidas e via canais específicos. Já o CDP é uma plataforma que consolida dados de inúmeras fontes, permitindo campanhas por múltiplos canais. Um CDP pode consolidar e centralizar os dados de dados oriundos de CRMs e DMPs, por exemplo. Elaboramos um quadro-resumo para deixar a visão mais clara:

Caso ainda haja dúvidas, fale com um de nossos especialistas. Teremos o maior prazer em ajudar a sua empresa a ter uma visão única sobre seus clientes e a desenvolver, a partir disso, estratégias de marketing mais eficientes e focadas em campanhas relevantes que agregam valor na relação com o consumidor. Ah, e nossa ajuda vem descomplicada e em português  😉

Para saber mais:

Customer Relationship Management – CR

What is a customer data platform? How is it different from a DMP or CRM?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: